quarta, 28 junho 2017 22:10

Sporting da Covilhã quer ampliar projecto da Academia de Formação Destaque

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

O Sporting da Covilhã, da II Liga de futebol, pretende ampliar o projeto da Academia de Formação do clube, para incluir equipamentos que ajudem a rentabilizar a estrutura e permitam aumentar as modalidades praticadas.

A informação foi adiantada pelo presidente, José Mendes, à agência Lusa. Mas para que seja possível construir também campos de ténis e uma piscina é necessário solicitar à Câmara da Covilhã que amplie a parcela de terreno cedido para a construção das instalações, na Boidobra.

O objetivo é ter na Academia condições de trabalho que permitam que mais jogadores da formação alimentem a equipa principal e que o clube possa acolher mais gente nos escalões jovens.

A intenção é fazer, por fases e à medida da disponibilidade financeira, um relvado sintético para futebol de sete, outro campo artificial de futebol e um relvado natural, mais as estruturas de apoio que permitam aos serranos instalarem-se no local e terem também uma zona onde possam ficar alojados jogadores. Mas José Mendes quer acrescentar-lhe dois campos de ténis e uma piscina.

José Mendes ainda não fez o pedido à autarquia, mas acredita que "dadas as boas relações existentes entre ambas as instituições, e a amizade entre os presidentes, não deve haver problemas" em verem atendida essa pretensão.

Em fevereiro de 2016, a autarquia tinha aprovado por unanimidade a cedência de 13.655 metros quadrados no Bairro da Alâmpada, em Boidobra, a pouca distância do Complexo Desportivo da Covilhã, mas o emblema serrano entendeu ser pouco para o que pretende fazer e a área disponibilizada aumentou para 29.600 metros quadrados, em maio de 2016.

O acordo prevê a cedência do direito de superfície do terreno por 20 anos, renováveis por períodos de dez anos, e inclui uma cláusula de reversão para o caso de, dentro de cinco anos, a estrutura não ter sido construída.

O dirigente serrano, na liderança do clube há 13 anos, não adianta datas para o início dos trabalhos, uma vez que "a prioridade" são as obras de remodelação que decorrem no Estádio Santos Pinto, a casa dos 'leões da serra'.

"Passei uma década a pagar dívidas que outros cá deixaram. Neste momento, a única dívida existente é a do leasing da sede social, que está controlada. Estou farto de pagar dívidas. Quero deixar obra feita", diz o presidente serrano à agência Lusa.

Ler 444 vezes Modificado em quarta, 28 junho 2017 22:22

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

cpr certification online
cpr certification onlinecpr certification online

Login

We use cookies to improve our website and your experience when using it. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our privacy policy.

  I accept cookies from this site.
EU Cookie Directive Module Information