OGIER LIDERA MONTE-CARLO APÓS LIMPEZA GERAL
230121 World SebOgier MonteCarlo 01 13282 f 1400x788

Sébastien Ogier venceu todos os três testes de velocidade de sexta-feira de manhã no Rallye Monte-Carlo para assumir a liderança desta rodada de abertura do Campeonato Mundial de Rally da FIA.

Com o problema de freio que o impedia resolvido ontem, o francês foi imperioso nas especiais de montanha a oeste de Gap, retornando ao serviço com 11,3 segundos de vantagem sobre o companheiro de equipe do Toyota Yaris Elfyn Evans.

Começando em quinto lugar e quase 17 segundos depois do aperitivo de ontem, Ogier subiu para terceiro ao vencer o teste de abertura na escuridão de Aspremont a La Bâtie-des-Fonts. Ele arrebatou a liderança em Chalancon – Guimane e ampliou em Montauban-sur-l’Ouvèze – Villebois-les-Pins.

“Eu precisava reagir depois de ontem”, disse ele. “Havia muito cascalho na estrada, mas estávamos muito mais confiantes do que ontem – ter freios no carro está ajudando! A primeira etapa foi mais difícil do que durante o reconhecimento e tivemos que confiar muito nas informações de nossa equipa sobre o cascalho. ”

Evans admitiu que foi muito cauteloso nas condições difíceis, mas dois segundos lugares e um terceiro nas três etapas representaram uma manhã forte para o galês.

O líder da noite, Ott Tänak, foi o terceiro, 13,5 segundos atrás de Evans, num Hyundai i20. Ele reclamou que seu carro estava perdendo força nos grampos de cabelo. “O impulso é baixo e só precisamos administrá-lo. Estamos tendo alguns tipos de surpresas e não estou muito feliz com isso ”, disse ele.

Kalle Rovanperä colocou três carros Yaris entre os quatro primeiros. O finlandês, que ficou em segundo durante a noite, assumiu a liderança após o teste de abertura. Uma mistura de condições de estrada piorando progressivamente e uma penalidade de 10 segundos por chegar atrasado na SS4 o derrubou na ordem.

A maioria dos pilotos optou por uma mistura de quatro pneus super-macios da Pirelli e dois pneus cravejados. As pontas eram ideais para o teste de abertura, que continha 4 km de gelo no topo do Col de Carabes, mas as supersofts eram melhores para os testes de limpeza que se seguiram.

Os companheiros de equipq da Hyundai i20 Thierry Neuville e Dani Sordo foram exceções à regra. Eles escolheram três de cada e trabalharam com um pneu de inverno cravejado nas estradas mais limpas.

“Eu estava realmente lutando com o pneu para neve aqui [SS5] e tivemos uma derrapagem no final”, disse Neuville, que dirigiu o teste anterior sem nenhuma atualização de nota de ritmo depois que sua equipa de segurança estava atrasada e incapaz de conduzir a etapa à frente dos concorrentes.

O belga foi quinto, meio minuto atrás de Rovanperä, com Sordo outro minuto atrás. O espanhol confiava pouco na dirigibilidade do seu carro devido à escolha dos pneus.

O líder do WRC2, Andreas Mikkelsen, ficou em sétimo em um Skoda Fabia, 23,2 segundos à frente do também candidato à categoria de suporte Adrien Fourmaux.

Pierre-Louis Loubet e Takamoto Katsuta completaram o top 10, o piloto japonês fazendo uma revisão ao frustrado Gus Greensmith na etapa final. O britânico lamentou sua escolha de borracha macia, sem qualquer aderência nas seções molhadas.

Fonte WRC

Choice your Language
Comments
All comments.
Comments

Ao continuar a usar o site, você concorda com o uso de cookies. Mais Informação

As configurações de cookies deste site estão definidas para "permitir cookies" para oferecer a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar as configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, estará concordando com isso.

Fechar