Marítimo e Arouca Empatam (2-2)

Marítimo e Arouca empataram esta segunda-feira a dois golos, protagonizando a sétima igualdade na quinta jornada da ​​​​​​​I Liga portuguesa de futebol, no reduto do Nacional, eterno rival dos ‘verde rubros’, impossibilitados de atuar no seu relvado.

O Arouca na condição de visitante entrou com o pé direito na partida, abrindo o marcador por intermédio de Bukia, com o Marítimo a restabelecer o ‘nó do equilíbrio’ pelos pés do estreante Ricardinho e a alcançar a vantagem no marcador por Alipour ainda no primeiro tempo. O Arouca não baixou os braços resgatando a igualdade nos instantes finais, por André Silva.

Com o Estádio dos Barreiros interdito devido às condições do relvado (recebeu duas notas negativas da Comissão Técnica da Liga), fazer ‘casa’ no recinto do seu eterno ‘rival’ Nacional foi a solução encontrada pelos ‘leões’ da Madeira.

Para o embate da quinta jornada, Júlio Velázquez desfez a linha de três centrais, com a saída de Jorge Sáenz para a entrada do estreante Ricardinho. O ponta de lança chegou ao Marítimo no último dia de mercado a título de empréstimo, cedido pelos brasileiros do Grêmio.

O Arouca também lançou na equipa inicial um estreante, com a entrada do defesa central Abdoulaye, em vez do lesionado Sema Velazquez. No setor mais ofensivo dos visitantes, Armando Evangelista apostou na entrada Tiago Araújo para o lugar de Arsénio, realizando apenas duas alterações em relação à derrota no reduto do FC Porto (3-0).

Os visitantes abriram a contagem nos minutos iniciais do encontro. Numa incursão pelo flanco esquerdo, André Silva ganhou a frente a Leo Andrade, soltando a bola para Bukia, que, em posição privilegiada, não deu hipóteses a Paulo Victor.

O golo do empate assinado pelo estreante Ricardinho surgiu aos 35 minutos, após um primeiro remate de Alipour para uma defesa incompleta de Fernando Castro, que deixou o esférico à mercê do ponta de lança brasileiro, que surgiu ao primeiro poste.

Aos 45+6 minutos, os adeptos do Marítimo festejaram um golo de Cláudio Winck, mas a análise das imagens mostrou uma mão anterior de Baço, dando origem a uma grande penalidade, que Alipour transformou, já aos 45+11.

Os visitantes resgataram o empate já aos 82 minutos, quando, num livre direto, o esquerdino André Silva, que assistiu no primeiro golo arouquense, colocou a bola no ângulo superior esquerdo, deixando Paulo Victor sem reação.

O Marítimo ficou, pouco depois, reduzido a 10 elementos, após o segundo amarelo mostrado a André Vidigal, por parar em falta um contra-ataque dos forasteiros.

Fonte: JN/Lusa

Choice your Language

portugal ~ primeira liga livescore

Comments
All comments.
Comments